Buscar
  • Paulo Saad

Assessoria de investimentos é uma das carreiras mais promissoras do mercado financeiro


Profissionais têm ganhado espaço pelo país. Hoje, são mais de 17 mil atuantes em território nacional, segundo a Associação Nacional das Corretoras de Valores


A falta de experiência e o pouco conhecimento no mercado financeiro faz com que os investidores iniciantes tenham um pouco de insegurança e dúvidas sobre como agir na aplicação de seus patrimônios. Para não correr riscos à tôa, a busca por um assessor de investimentos deve ser o primeiro passo para quem deseja ter mais segurança em seus objetivos.


O assessor de investimentos é como um personal trainer do bolso do investidor. É ele o profissional preparado para estudar e entender o perfil do cliente, e a partir de seu conhecimento técnico e financeiro, aliado à sua experiência no mercado de finanças, apresentar as possibilidades de aportes e apontar as vantagens e desvantagens de acordo com os interesses do cliente.


A profissão tem se destacado cada vez mais pela importância conquistada no mercado financeiro. O assessor de investimentos nada mais é que o profissional responsável por ‘tonificar os músculos’ do investidor e potenciais investidores a tomarem suas decisões. O nome formal é, na verdade, Agente Autônomo de Investimentos, e atualmente é regulamentada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


Entre as atribuições do dia a dia estão conhecer as metas e os projetos de vida de seus clientes para auxiliá-los a construir uma carteira de investimentos de acordo com o perfil de cada um deles, se antecipar aos fatos e dinâmicas do mercado financeiro e manter a comunicação aberta com os assessorados.


Quem explica mais sobre o papel e a função desse profissional é Paulo Saad, sócio da WFlow, empresa especializada em assessoria de investimentos credenciada à XP. Ele contou que o assessor é responsável por apresentar as opções do mercado aos investidores, explicar as características e diferenças dos produtos, apontar os melhores caminhos e opções para investir, além de zelar pela segurança do patrimônio de seus clientes e esclarecer dúvidas práticas.


“A nossa maior riqueza está no relacionamento com o cliente, por isso o assessor de investimentos da WFlow precisa estar presente na vida e nas decisões dos assessorados, além de auxiliar seus clientes a montarem uma carteira de investimentos diversificada e de acordo com seu perfil e objetivos de vida”, disse.


Mas, afinal, quais as características essenciais que esse profissional deve ter?


Saad explicou que o processo para ser um assessor de investimentos começa com a preparação em relação às qualidades profissionais, como habilidades que devem ser desenvolvidas ou aprimoradas. “É preciso dispor de um alto nível de conhecimento técnico. O profissional deve ter feeling comercial, porque é necessário compreender os diferentes tipos de perfil de investidor e como os investimentos se alinham com cada objetivo e prazo”, contou.


Embora o conhecimento técnico seja importante, ele não é a única qualidade destacável de um assessor competente. “O agente autônomo também precisa apresentar um alto nível de ética. Outro ponto importante é nunca fazer recomendações de investimentos ou promessas sobre resultados. Além de evitar problemas com os órgãos fiscalizadores, isso ajuda a obter uma reputação positiva no mercado”, afirmou.


Entre outras características estão a habilidade em atuar como autônomo -- apesar de esse parecer ser um sonho profissional, é preciso ter um alto nível de disciplina, de modo a garantir que os resultados sejam alcançados conforme o previsto, ter espírito empreendedor, organização e tino comercial.

Paralelo à necessidade das qualidades descritas acima, é preciso atender às obrigações previstas pela Comissão de Valores Mobiliário (CVM). O profissional deve obter a certificação Ancord (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias), responsável por atestar capacidades técnicas e éticas.

10 visualizações0 comentário