top of page
Buscar
  • Foto do escritorPaulo Saad

Seguro de vida é instrumento de planejamento de sucessão patrimonial




Sabemos a carga emocional que perder alguém pode ter na sua vida. Mas e se fosse você que partisse? Qual seria o tamanho do impacto financeiro que isso teria na vida da sua família? Mesmo com uma boa reserva de emergência ou um patrimônio suficiente para as próximas gerações, a necessidade de proteção é latente.


O seguro tem o papel de evitar que o patrimônio seja dilapidado e garante liquidez imediata na transmissão de bens, evitando grandes perdas com impostos, taxas, multas.


Um bom planejamento financeiro certamente não dispensa todas as proteções necessárias de um seguro de vida. Assim, diante de situações inusitadas e críticas, o trabalho de anos não será dilacerado.


E engana-se quem pensa que o recebimento é apenas nos casos de falecimento. O seguro de vida também pode servir para concretizar objetivos relacionados ao cotidiano da família, manter a educação dos filhos, realizar sonhos e projetos, alocado para despesas de emergência, proteger patrimônio e investimentos. Em um segundo momento, serve para planejamento sucessório, sucessão empresarial ou reorganização póstuma.


O seguro não é um mero produto. É, de fato, uma solução para auxiliar o planejamento financeiro, que mira a tranquilidade das finanças a longo prazo. Só com gerenciamento de risco é possível realizar projetos, maximizar ganhos e contar com uma boa aposentadoria e sucessão patrimonial. E o seguro pode te ajudar nesta tarefa que não deveria ser solitária. Converse hoje mesmo com o nosso time e saiba mais.


58 visualizações0 comentário
bottom of page